Maurício Pestana: Cotas no Brasil são uma questão de reparação histórica

Um projeto na Câmara dos Deputados, proposto por Kim Kataguiri (Podemos-SP), busca alterar a atual Lei de Cotas no Brasil, prevendo a revogação de cotas raciais e sugerindo que essas vagas sejam destinadas a estudantes de baixa renda.

O Especialista CNN em diversidade Maurício Pestana é contra o projeto, e disse que, no Brasil, é preciso olhar para a questão histórica para entender o funcionamento das cotas.

Quando se fala em cotas raciais e cotas sociais no Brasil, a gente deve levar em consideração questões históricas. Eu vou dar um exemplo aqui: se duas meninas, uma branca e uma negra, forem disputar uma vaga em uma loja, todas as pesquisas mostram que a jovem branca vai levar vantagem, por conta de estereótipos colocados por um racismo estrutural“, afirmou o Especialista CNN.

Maurício Pestana afirmou também que as cotas para negros nas universidades são uma reparação do Estado brasileiro, e que isso vem mudando o discurso do mundo corporativo.

A gente também não pode esquecer que a briga pelas cotas foi por uma questão de reparação histórica, uma dívida que o Estado brasileiro tem com os afrodescendentes. As cotas no Brasil são um sucesso, e pressionou o mundo corporativo e as empresas, que antes falavam que não tinham negros preparados para as vagas, a mudar a sua fala

Maurício Pestana, Especialista CNN

“Por isso, hoje, muita gente é contrária, especialmente uma parte desse Congresso, que é extremamente conservador, para não dizer racista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relacionadas

Educação

Não havia motivo para greve nas universidades, diz ministro

    O ministro da Educação, Camilo Santana, afirmou nesta segunda-feira (17) que o governo tem dialogado com todas as categorias e que não havia motivo para a greve deflagrada por servidores e professores das universidades federais. Segundo o ministro, a expectativa é de que as instituições retomem as atividades nesta semana. O ministro da Educação, Camilo […]

    Leia Mais
    Educação

    Mais de 55% dos alunos que ingressam na USP são de escolas públicas

      Mais de 55% dos ingressantes na Universidade de São Paulo (USP) em 2024 por meio da Fuvest, do Enem USP e do Provão Paulista (exame promovido pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo) são de escolas públicas, pretos, pardos e indígenas (PPI). Do total de 10.753 vagas preenchidas, 5.954 (55,4%) são estudantes que […]

      Leia Mais
      Educação

      OCDE avalia pensamento criativo de estudantes em 64 países

        Partindo do princípio de que o pensamento criativo é importante para ajudar jovens estudantes a se adaptarem a um mundo de mudanças cada vez mais rápidas, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico [OCDE] dedicou um dos volumes de pesquisas do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) ao tema “Mentes criativas e escolas […]

        Leia Mais